'Acordo foi feito e por mim será mantido', diz Muniz sobre Tinoco assumir CCJ; 'virada de mesa' pode melar pacto

Foto de Evilásio Júnior

Evilásio Júnior

Blog do Vila

28 de fevereiro de 2024 às 06h00

 | 

Foto: Evilásio Júnior

Imagem de 'Acordo foi feito e por mim será mantido', diz Muniz sobre Tinoco assumir CCJ; 'virada de mesa' pode melar pacto

O presidente da Câmara Municipal de Salvador, Carlos Muniz (PSDB), confirmou ao Blog do Vila a existência de um acordo para alternância no comando da Comissão de Constituição e Justiça e Redação Final (CCJ).

Com o pacto acertado na legislatura anterior, o atual chefe da CCJ, Paulo Magalhães Júnior (União Brasil), trocaria de colegiado com seu correligionário Cláudio Tinoco, atual responsável pela pasta de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Relações Internacionais. 

"O acordo foi feito e por mim será mantido. Só estou esperando a conversa entre todas as pessoas que participaram para que a gente chegue a um consenso e defina da melhor forma possível", salientou o tucano. 

No entanto, Magalhães Júnior resiste em abrir mão da presidência da CCJ e a possibilidade de descumprimento do pacto gerou um mal-estar entre os aliados do prefeito Bruno Reis na Casa. Para tentar minimizar o impasse, uma reunião do Colégio de Líderes foi convocada inicialmente para esta terça-feira (27), mas confirmada posteriormente para a próxima segunda (4), às 15h30.

Nos bastidores do Legislativo, fala-se em uma "virada de mesa", que seria a modificação no Regimento Interno que retome a regra anterior à presidência do atual vice-governador Geraldo Júnior (MDB). Antes do emedebista, que determinou a alteração anual, a mudança no comando das comissões permanentes acontecia a cada dois anos.  

"Tudo isso tem que passar pelo Colégio de Líderes. Na realidade, não é o Colégio de Líderes que vai indicar quem vai ser o presidente ou não das comissões. Quem vai indicar são as próprias comissões. Mas se alguém, algum líder, quiser criar dessa forma que você está falando, mudar como Geraldo mudou de dois para um, podemos analisar. Se houver maioria no Colégio de Líderes, pode ter certeza que nós iremos colocar para votação e iremos no plenário aprovar ou não, mas até o momento ninguém me deu essa ideia", ponderou Muniz. 

O atual presidente da CMS também garantiu que a proposta de retorno à regra anterior não partiu de seu gabinete. "Não, de jeito nenhum. Nunca isso passou pela minha cabeça, mas se você me perguntar se eu sou a favor ou contra, eu sou a favor, já me antecipando", revelou.

Nesta terça, a polêmica esvaziou a sessão, encerrada por volta das 15h por falta de quórum. Antes disso, a reportagem flagrou Paulo Magalhães Júnior atravessar a rua em direção ao Palácio Thomé de Souza. Pouco depois, Tinoco também deixou o plenário.

Programas

Ver mais

Imagem de Salvador By Night

Salvador By Night

Marcelo Carvalho

Agora, às 00h00
Imagem de Amigos da Madrugada

Amigos da Madrugada

Depois, às 02h00
Imagem de Acorda Salvador

Acorda Salvador

Paulinho FP

Depois, às 04h00
Imagem de Bom Dia Salvador

Bom Dia Salvador

Jeffinho

Depois, às 07h00
Imagem de Bahia Notícias No Ar

Bahia Notícias No Ar

Rebeca Menezes e Maurício Leiro

Depois, às 12h00
Imagem de Tô na Salvador

Tô na Salvador

Ivis Macêdo

Depois, às 13h00
Imagem de Pipoco

Pipoco

Dinho Junior

Depois, às 16h00
Imagem de Pida! Music

Pida! Music

Léo Sampaio

Depois, às 18h00
Imagem de Fora do Plenário

Fora do Plenário

Juliana Nobre e Diego Vieira

Depois, às 19h00
Imagem de A Voz do Brasil

A Voz do Brasil

Depois, às 20h00
Imagem de Sofrência, Samba e Modão

Sofrência, Samba e Modão

Jota P

Depois, às 21h00
Logo da Rádio Salvador FM

Rádio Salvador FM