Em depoimento à PF, empresário confirma que financiou reforma do escritório de Jair Renan

Foto de Redação Salvador FM

Redação Salvador FM

Política

13 de maio às 14h46

 | 

Foto: Reprodução

Imagem de Em depoimento à PF, empresário confirma que financiou reforma do escritório de Jair Renan

O empresário Luís Felipe Belmonte confirmou em depoimento à Polícia Federal, o pagamento de R$ 9,5 mil para reformar o escritório usado por Jair Renan Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro (PL). Belmonte alega que o financiamento foi feito a pedido do próprio Renan, e de seu então sócio, o personal trainer Allan Lucena. As informações são do jornal O Globo.

Luís Felipe ficou conhecido pela mobilização para criar a Aliança para o Brasil, sigla pela qual Bolsonaro tentaria a reeleição. Entretanto, pela falta de assinaturas suficientes para o registro, o partido não foi oficializado.

A PF ouviu Belmonte no âmbito do inquérito que apura suspeita de tráfico de influência de Jair Renan Bolsonaro no governo federal. Os investigadores questionaram se o empresário solicitou algum tipo de intermediação ao filho do presidente junto ao governo para atender seus interesses comerciais. Belmonte nega. “Não tem nenhum relacionamento com o poder público”, declarou.

Na ocasião, o empresário pontuou ainda que “o fato de ser filho do presidente da República é irrelevante” e que patrocina atletas e atividades na área esportiva desde 2016. O escritório fica localizado em um camarote do estádio Mané Garrincha, em Brasília.

O advogado do filho de Bolsonaro, Frederick Wassef, negou qualquer irregularidade. “Não solicitou dinheiro a ninguém, não recebeu um único real de quem quer que seja, não recebeu carro de presente, não atuou para nenhuma empresa, não solicitou que ninguém pagasse nada a ninguém, e seu nome foi usado indevidamente”.

O caso

No ano passado, a PF abriu inquérito para investigar a atuação de Renan Bolsonaro em supostas intermediações de negócios de empresários com o governo federal em troca de vantagens pessoais.

No fim de 2020, representantes da empresa Gramazini Granitos e Mármores Thomazini, que atua nos setores de mineração e construção, conseguiram uma reunião com o então ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho (PL), cerca de um mês após presentearem Jair Renan e o empresário Allan Lucena com um carro elétrico avaliado em R$ 90 mil.

Em depoimento, o filho do presidente Jair Bolsonaro contou que o personal trainer seria responsável pela captação de patrocinadores para investirem no camarote que os dois abriram no estádio Mané Garrincha. “Quem resolvia tudo era o Allan”, declarou, segundo o jornal O Globo.

Programas

Ver mais

Imagem de Madruga Salvador

Madruga Salvador

Agora, às 00h00
27 de junho
Imagem de BN Na Bola - 1º Tempo

BN Na Bola - 1º Tempo

Emídio Pinto, Ulisses Gama e Glauber Guerra

Depois, às 06h00
27 de junho
Imagem de Ligação Direta

Ligação Direta

Marcelo Carvalho, Juliana Nobre e Alexandre Galvão

Depois, às 07h00
27 de junho
Imagem de Bom Dia Salvador

Bom Dia Salvador

Matheus Ramos

Depois, às 09h00
27 de junho
Imagem de Bahia Notícias No Ar

Bahia Notícias No Ar

Rebeca Menezes e Maurício Leiro

Depois, às 12h00
27 de junho
Imagem de Tô na Salvador

Tô na Salvador

Big John

Depois, às 13h00
27 de junho
Imagem de Das Antigas

Das Antigas

Big John

Depois, às 16h00
27 de junho
Imagem de Pipoco

Pipoco

Dinho Junior

Depois, às 17h00
27 de junho
Imagem de Larica Pop

Larica Pop

Gominho e Dinho Junior

Depois, às 19h00
27 de junho
Imagem de BN Na Bola - 2º tempo

BN Na Bola - 2º tempo

Emídio Pinto, Ulisses Gama e Glauber Guerra

Depois, às 20h00
27 de junho
Imagem de Sofrência e Modão

Sofrência e Modão

Jota P

Depois, às 22h00
27 de junho