Mulheres denunciam ginecologista por assédio durante consultas no Cican

Foto de Redação Salvador FM

Redação Salvador FM

Salvador

26 de janeiro às 15h00

 | 

Foto: Reprodução

Imagem de Mulheres denunciam ginecologista por assédio durante consultas no Cican

Pacientes do Centro Estadual de Oncologia da Bahia (Cican), na capital baiana, alegam ter sido assediadas durante consulta com o ginecologista Leonardo Palmeira. Após quatro denúncias, a Polícia Civil investiga os casos. O profissional foi afastado das atividades.

Uma das vítimas esteve no final da manhã desta quarta-feira (26), na Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam) de Brotas, para registrar a ocorrência. A previsão é que outras vítimas façam o mesmo ainda hoje.

A Polícia Civil informou que só vai divulgar mais detalhes sobre as investigações após a finalização do procedimento. 

Em nota, a Secretaria de Saúde do Estado (Sesab) informou que há uma sindicância aberta e, durante o procedimento de investigação, não vai comentar sobre o caso. O profissional seguirá afastado até a conclusão da investigação administrativa.

O Conselho Regional de Medicina do Estado da Bahia (Cremeb) informou que foi protocolada uma denúncia sobre o caso na autarquia e que seguirá medidas pertinentes. De acordo com o Conselho, após análise inicial para identificação do denunciante e dos autos processuais que compõem a denúncia, também foi instaurada uma sindicância para apuração dos fatos e, caso haja indícios de infração ética, será aberto um processo ético-profissional.