Fabya Reis avisa que projeto de eleger mulher preta prefeita de Salvador 'continua na ordem do dia'

Foto de Evilásio Júnior

Evilásio Júnior

Blog do Vila

13 de junho de 2024 às 06h37

 | 

Foto: Evilásio Júnior

Imagem de Fabya Reis avisa que projeto de eleger mulher preta prefeita de Salvador 'continua na ordem do dia'

Oficializada pré-candidata a vice-prefeita de Salvador na chapa encabeçada por Geraldo Júnior (MDB), Fabya Reis (PT) afirmou que o seu processo de escolha "teve muito mais ruído do que questões concretas".

Ela elogiou os concorrentes ao posto, Sílvio Humberto (PSB) e os petistas Ceuci Nunes, Denice Santiago e Moisés Rocha, os quais considerou como "nomes de biografias extraordinárias", mas ponderou que a etapa está encerrada e a chapa majoritária completa. Em sua avaliação, o grupo sai fortalecido e unido, apesar dos questionamentos e até ameaças de migração para a campanha de Kléber Rosa (PSOL), durante o período de indefinição.

"Eu penso que isso é salutar, é do processo, e que bom que seja assim, que a gente tenha um partido democrático, em que a gente pode ouvir as diferentes opiniões e a militância para fazer um amadurecimento. [...] E eu posso te dizer que, sim, nós estamos [unidos]. Esse é um debate que se encerra e iniciamos um outro, de se pensar projetos, de se pensar Salvador e consolidar [as propostas]", afirmou Fabya, em entrevista ao programa Fora do Plenário, da Rádio Salvador FM.

No entanto, ela admitiu que o projeto de eleger uma mulher preta prefeita de Salvador, como pretendia a chamada "Bancada do Feijão" em 2020, não se dissipou.

"Essa é uma pauta que continua na ordem do dia. Os partidos estão discutindo isso, mas de fato a gente quer cada vez mais mulheres na política e as pessoas negras na política. Nós somos subrepresentados. Então, aqui também tem uma intencionalidade sobre isso. Acredito que, em breve, o nosso conselho possa falar mais detalhadamente dos próximos passos, porque todas as atenções e todos os focos agora são para que a gente possa apresentar esse grande projeto de pensar junto Salvador com a sua população", ponderou. 

Na conversa, Fabya Reis antecipou que o Programa de Governo Participativo (PGP) será iniciado na próxima semana e será composto de "um debate forte sobre mobilidade em Salvador", além de outros pontos como atenção básica, educação e "pensar a cidade com as mulheres". 

A ex-secretária estadual de Assistência e Desenvolvimento Social comentou ainda a fala de sua principal concorrente no pleito, Ana Paula Matos (PDT), que disse não temer debater o setor, pois "a pasta que ela saiu agora é a que eu mais conheço, mais atuei e mais militei". Em seu argumento, a petista diferenciou a sua "visão de mundo" da atual vice-prefeita e postulante à reeleição.

"Que bom que não teme, e não era mesmo para temer. Estamos em uma relação republicana. Eu penso que, no bom combate, nós debateremos as ideias e as propostas para Salvador. Nós nos respeitamos. A democracia pressupõe isso. Então, o debate se dá no plano das ideias e, notadamente, eu estou em um campo que pensa e tem visão de mundo diferente para a gestão e para os programas sociais. Eu sou do time de Lula, de Jaques Wagner, de Rui Costa e de Jerônimo Rodrigues, em que cuidar das pessoas é uma prioridade", avisou Fabya.

Confira a entrevista na íntegra:

Logo da Rádio Salvador FM

Rádio Salvador FM